EducaVídeo marca início do 46º Festival de Cinema de Gramado

0
1982
As professoras do Educavídeo, Thayse Martins e Amanda Menger. Foto: Cleiton Thiele.


Há 46 anos, ininterruptamente, Gramado se torna a capital do cinema, e há cinco anos, lado a lado de grandes nomes nacionais e internacionais da cultura e da arte cinematográfica, sobem ao palco do Palácio dos Festivais jovens Gramadenses, talentosos e promissores profissionais, protagonistas de curtas-metragens, idealizados durante o ano no projeto EducaVídeo, uma iniciativa da Prefeitura, através da Secretaria da Educação, e que conta com a parceria da Gramadotur.

O Avant-première do evento,que ocorre tradicionalmente na noite de quinta-feira, reuniu nesta edição 78 alunos, dos 12 aos 17 anos, e que deram os seus primeiros passos no fascinante mundo do cinema, com a exibição de cinco curtas-metragens (O Bosque, Adágio, O veneno, O Valentim e Uma vovó fora do normal) e de um documentário em média-metragem, que resgata a memória dos 20 anos da Corrida pela Vida em Gramado.

O “Corrida Pela Vida: uma jornada de gratidão” foi a primeira obra realizada pelo projeto através da Produtora Experimental, que conta com os equipamentos do Núcleo de Produção Digital (NPD), garantidos pelo Prefeito João Alfredo Bertolucci, o Fedoca, no Ministério da Cultura e entregues em 2017. Representando a soma de R$ 500 mil, o EducaVídeo recebeu câmera 4k, kit de lentes, baterias, HDS, filtros, tripé, microfone, gravador de som digital, monitores, mesa digitalizadora com caneta profissional e fresnel (equipamento de luz), além de outros materiais que reforçaram as produções.

“Nesta noite, nossos jovens integrantes do EducaVídeo, puderam mostrar aos presentes que o cinema corre nas veias dos cidadãos Gramadenses. Entre outras tantas razões para implementação do projeto na cidade, está o aprimoramento cultural e a capacitação profissional destes estudantes nesta arte. E as ferramentas para o desenvolvimento deste trabalho foram obtidas no ano passado, cumprindo apenas um único objetivo, a formação dos agentes culturais dessa área”, comentou o Prefeito Fedoca na solenidade de abertura do evento na noite desta quinta-feira (16), antes da entrega dos Kikitos aos jovens cineastas.

“O EducaVídeo é uma iniciativa com objetivo claro: transformar a nossa cidade em uma incubadora cultural, que propague seu talento através da arte, de jovens que muitas vezes têm uma aptidão indescoberta para o cinema e precisam de um empurrão para que deixem fluir esta capacidade”, completou o Prefeito.

A Secretária da Educação, Gilça Silva, lembrou o importante papel do EducaVídeo na comunidade Gramadense, promovendo a imersão de seus participantes ao mundo do cinema através de propostas e desafios sempre crescentes. “O projeto vem se consolidando como um programa comunitário, mas com perspectivas estaduais, federais e quem sabe mundiais, pois como alguns pais dizem, criamos os filhos para o mundo. Que continuemos corajosos como o leãozinho que representa a luta contra o câncer infantil, retratado no documentário sobre os 20 anos da Corrida Pela Vida em Gramado. Tenho certeza que essa criação vai nos emocionar pela delicadeza que foi tratado um assunto que muito nos entristece, mas que nos traz uma realidade e faz pensar no bem comum”, ressaltou Gilça.

Para a aluna da turma intermediária do EducaVídeo, Ticiane Silva, que integrou os curtas-metragens Adágio e Uma Vovó Fora do Normal, participar do Festival de Cinema é ter a sensação de dever cumprido. “Ver o filme que tu se esforçou tanto para fazer na telona é um sentimento sem explicações! Ri de nervoso, quase chora de nervoso também (pelo menos é assim comigo), mas depois de gravações estressantes, um bom pote de pipoca e um bom cinema acalma qualquer um”, relata.

Para motivar ainda mais os estudantes e também os professores que participam do EducaVídeo, foi anunciado, na noite desta quinta-feira, R$ 8 mil em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa Naymar – especialista em infraestrutura audiovisual – através do Prêmio Cia Rio.

O que move o EducaVídeo

Os relacionamentos familiares, amorosos, entre amigos e colegas de escola são a tônica das produções dos alunos do Programa Municipal Escola de Cinema – EducaVídeo, para a 46º edição do Festival de Cinema de Gramado. Ao todo, foram apresentados cinco curtas-metragens e um documentário. As produções foram realizadas pelos alunos de quatro turmas ao longo do segundo semestre de 2017 e do primeiro semestre de 2018.

“Ao tratar dos relacionamentos, os jovens têm a possibilidade de criar histórias e através delas mostrar o seu ponto de vista sobre assuntos que estão no seu dia a dia. A linguagem cinematográfica, aprendida durante as aulas do EducaVídeo, é o instrumento para que os alunos se expressem e mostrem ao mundo a sua realidade”, destaca a professora do projeto, Amanda Menger.

A professora Thayse Martins ressalta que as experiências e as vivências que os jovens e adolescentes têm ao frequentar as aulas e atividades do EducaVídeo proporcionam vários tipos de aprendizados. “Um dos mais importantes é o incentivo à autonomia e à responsabilidade. Os alunos são os autores de todo o processo, desde a ideia, a elaboração do roteiro, os preparativos para a gravação, a atuação, a direção, o manuseio dos equipamentos, a edição e a finalização das obras. Ao longo deste processo surgem problemas e dificuldades diversas que precisam ser resolvidas, e são os próprios alunos que vão em busca das soluções. E este exercício é extremamente importante, pois isso possibilita aos adolescentes colocar não somente habilidades e competências lógicas e racionais em uso, mas desperta uma série de valores como a empatia e a solidariedade tão fundamentais nos dias de hoje”, explica.

Bruno Haack Peteffic, da turma avançada do EducaVídeo, e que nesta edição participou dos curtas-metragens Adágio, Uma vovó fora do Normal e do documentário “Corrida Pela Vida: uma jornada de gratidão”, comenta que é muito importante a participação dos alunos no Festival, aprendendo e mostrando seus trabalhos ao longo do ano. “O Festival abre as portas às pessoas que querem privilegiar o cinema latino-americano e, ainda mais, começaram a privilegiar o cinema Gramadense. Nós, jovens, adoramos a oportunidade e damos o nosso máximo aos curtas produzidos. Ainda mais, com o nosso primeiro média-metragem que foi, para nós, mais uma abertura ao mundo cinematográfico”.

Aluno da turma especial da Escola de Ensino Fundamental Mosés Bezzi, no bairro Várzea Grande, e que participou do curta Valentim, Wagner Oliveira Haack disse que nunca pensou que o EducaVídeo seria tão legal, e que proporcionou a ele, além de experiência, conhecer novos amigos e até professores.

Já João Victor Corrêa (intermediário), integrante dos curtas O Bosque e Uma vovó fora do normal, destaca a descoberta do trabalho em conjunto. “O mais legal é que quando erramos, vamos melhorando a cada cena tanto meus colegas quanto eu. É um prazer ter esses professores para nos ajudar. Se for assim, eu gostaria de fazer milhões e milhões de vídeos como esses”.

Cinema nos Bairros inicia segunda

Para incentivar a cultura e levar a magia dos cinemas para as comunidades Gramadenses, inicia nesta segunda-feira (20) o Cinema nos Bairros, uma iniciativa da Secretaria da Educação, através do projeto EducaVídeo.

Durante os cinco dias de atividades (de segunda a sexta) serão apresentados aos alunos e moradores os curtas-metragens desta edição: O Bosque, Adágio, O veneno, O Valentim e Uma vovó fora do normal. As exibições dos filmes integram a programação do 46° Festival de Cinema de Gramado.

“O cinema nos bairros é uma oportunidade para divulgar o trabalho dos alunos do EducaVídeo nas comunidades, além de possibilitar um momento de lazer e divertimento aos moradores”, comenta a professora do projeto, Amanda Menger.

As sessões ocorrem nas escolas municipais de ensino fundamental Dr. Carlos Nelz – CAIC (Moura), Mosés Bezzi (Várzea Grande), Maximiliano Hahn (Carniel), Presidente Vargas (Avenida Central) e Senador Salgado Filho (Piratini). Serão três apresentações diárias em cada escola, duas delas, às 9h e às 15h, voltadas aos alunos. Já a sessão das 19h é aberta à comunidade.

Programação

Segunda-feira (20/08)

EMEF Dr. Carlos Nelz – CAIC (Moura)

9h – Filmes EducaVídeo

15h – Curtas-metragens EducaVídeo: O Bosque, Uma Vovó Fora do Normal e Valentim

19h – Filme Detetives do Prédio Azul

Terça-feira (21/08)

EMEF Mosés Bezzi (Várzea Grande)

9h – Filmes EducaVídeo

15h – Curtas-metragens EducaVídeo: Adágio – Um Salto Antes da Hora, O Veneno, Uma Vovó Fora do Normal e Valentim

19h – Filme Pedro Malasartes

Quarta-feira (22/08)

EMEF Maximiliano Hahn (Carniel)

9h – Filmes EducaVídeo

15h – Curtas-metragens EducaVídeo: Uma Vovó Fora do Normal, O Bosque e Valentim

19h – Filme Detetives do Prédio Azul

Quinta-feira (23/08)

EMEF Presidente Vargas (Avenida Central)

9h – Filmes EducaVídeo

15h – Curtas-metragens EducaVídeo: O Bosque, Uma Vovó Fora do Normal e Valentim

19h – Filme Pedro Malasartes

Sexta-feira (24/08)

EMEF Senador Salgado Filho (Piratini)

9h – Filmes EducaVídeo

15h – Curtas-metragens EducaVídeo: O Bosque, Uma Vovó Fora do Normal e Valentim

19h – Filme Pedro Malasartes