Diversidades

0
319

Idas e vindas às voltas com a arte, visitando os clássicos e as habilidades populares, vivendo  experiências culturais, percorrendo os caminhos por onde encontramos essas e outras manifestações onde todas se expressam e comunicam sua variedade de linguagens provocando nossa percepção, nos levando a sensações diversas e inspirando ideias.

Nesse final de semana estive no Evento

Quem foi, tenho certeza que aproveitou. Quem não conseguiu ir, pode aproveitar indo aos locais de base de cada “stand” e degustar de um ambiente acolhedor, de receptividade e de iguarias culinárias que posso dizer vão valer a pena.

Além das qualidades dos amigos músicos e dos alquimistas dos sabores, destaque para a ação ecológica que contou com o seguinte: prato onde os alimentos foram servidos em fécula de mandioca comestível. Amenizando o acúmulo de lixo, o evento disponibilizava copos não descartáveis e a cada 100 tickets vendidos, a sineta tocava sob o comando percursivo do presidente da ACIC, organizadora do evento, marcando o plantio futuro de mais uma Araucária no parque do Caracol.

Sabores de Canela é o nome desse evento, e ali degustei experimentos inusitados, vi gente amiga, vi gente feliz. Um ambiente de troca de experiências onde seus expositores experimentavam as qualidades culinárias um do outro, fazendo trocas de seus produtos em uma confraternização gastronômica.  

A partir daqui, faço uma série com dobradinha música e gastronomia daqueles que participaram dessa jornada que encheu os olhos com pratos saborosos e os ouvidos com boa música.

Abro a banca falando de um trabalho muito bacana que se chama O Som do Vento -Tango Jazz. Quem conhece sabe do que estou falando e quem ainda não conhece fique atento. Falo de amigos que gostam do negócio e transpiram música. Uma releitura de músicas conhecidas, nos levando em uma viajem instrumental, visitando os clássicos de vários gêneros. Resgatam músicas antigas, nos mostram o contemporâneo e inspiram.

O assunto musical é conduzido pelos amigos Adriano Dias na Guitarra
e Rodrigo Batista no Acordeon.

Degustem essa sonoridade 
sem moderação.

Procure por O Som do Vento Tango Jazz em Canela- RS.

E na vertente gastrônomica sigo falando do amigo Paulo André, do “Pappardelle”. Ele vem das experiências do Pasteleiro com sua massa caseira e recheios saborosíssimos. Sua vida em torno das massas continua, mas agora com a proposta voltada para  massas finas e especiais com molhos onde você faz uma composição com 5 ingredientes a sua escolha. Na loja Pappardelle, em Canela, tem assunto para todos os gostos. Se for vegetariano vai sair bem servido e se não for vegetariano também. Se gosta de experimentar, como eu, peça o “Sorrentino de Cordeiro” e finalize com o “Ravioli de Cacau recheado com chocolate branco e nozes”.  

Viva a experiência.
Permita-se e até o próximo momento.