Disparador

0
2206


Para H.

que sensação é essa?
sonhei com você hoje

você me ouvia atento
como já fizera tantas vezes

lembra daquela fúria subsola?

quase românticos
a deitar nas lápides frias

minha vontade parecia um barman
servindo coquetel molotov

e esse silêncio intermirritante?
eu só poderia lhe desferir um golpe
que cortasse tu e eu

pois é
meu amor tem algo de morte mesmo
um excesso kamikaze

hoje em uma bondade soberba
me enclausuro na pirâmide
a escrever hieróglifos
qual garrafa lançada ao mar
de areia em derredor

(engraçado…
você já viu Donnie Darko?)

e de silêncio entende tu também
não eras afinal um escorpião no deserto?

do excesso a abster-se
de zero a cem km em 10s

saímos em disparada
mostrando apenas os olhos pintados de preto

teu amor também tem
o lastro da morte, não tem?

o relance entre dois viajantes
só poderia ser o símbolo
desta nossa dor

*Disparador: diz-se do cavalo acostumado a tomar o freio nos dentes, e que não obedece às rédeas.