Deputado Tiago Simon solicita ao governador que não restrinja as atividades econômicas da serra

0
931
Foto: Divulgação

O deputado estadual Tiago Simon (MDB) participou nesta terça-feira de reunião com o governador Eduardo Leite no Palácio Piratini, ao lado do prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci, representante da Associação dos Municípios da Serra, e prefeito de Bom Princípio, Fábio Persch, representante da Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí, além dos deputados Carlos Búrigo e Elton Weber.

As lideranças políticas fizeram a solicitação para que o governador reavaliasse a decisão de impor bandeira vermelha para os 49 municípios que fazem parte da macrorregião da serra, de acordo com o modelo de distanciamento controlado implantado pelo Estado.

A região representa o segundo maior PIB do estado e é uma das regiões mais empreendedoras do RS. “Num momento de crise, é fundamental proteger nossos empreendedores, sem esquecer da preservação da vida, acima de tudo”, defendeu Tiago Simon.

A principal reivindicação é que o governador não imponha regras de fechamento das atividades econômicas a todos os municípios desta região. A maioria tem baixos índices de contagio e, em algumas regiões, como no Vale do Caí, não foram registrados nenhum óbito nem hospitalizações.

“Minha manifestação foi no sentido de explicar ao governador a necessidade de manter as empresas desses municípios funcionando nesta semana, devido à grande probabilidade de reclassificação da bandeira na próxima semana”, afirmou o emedebista.

“Não me parece justo que a maioria da população seja afetada por restrições econômicas tão rígidas em cidades onde a pandemia ainda está controlada”, reforçou Simon.

A comitiva também solicitou a subdivisão da serra em três regiões distintas para evitar que uma área tão diversa do Estado seja penalizada.

“Sinalizei ainda minha preocupação que todos os anos há uma lotação nos leitos no RS e registrei a importância do Governo investir em infraestrutura hospitalar e na oferta de mais leitos de UTI para pacientes COVID-19, justamente para não paralisar a economia do Estado”, defendeu o deputado. “Nosso mandato vai seguir trabalhando para que esta região, extremamente produtiva, saia o mais rápido possível desta terrível crise”, concluiu Tiago Simon.