Depressão, um problema que nos permite possibilidades

0
881


É fato que o mal do século é a depressão. Não obstante, noticiários repletos de casos da “popular” depressão. Com os inúmeros acontecimentos nesta virada de século, há dúvidas do que motivam e/ou alimentam esses casos. Algo bem próximo de nós, uma jovem de quinze anos de idade. Ela, natural da cidade de Canela, nesse belo domingo ensolarado (26) foi levada ao hospital. Sem constar danos físicos, foi diagnosticada com depressão –segundo os relatos da mãe. A jovem sentia fortíssimas dores no peito, obviamente que ao escutar tudo imaginei ser um começo de infarto. Mas não, nenhum sintoma físico. Pelas informações repassadas, seu sistema nervoso provocou as tais dores.

Certamente, isso foi consequência de longos dias de crise de angustias. Esse tipo de relato é comum, atualmente. Felizmente não terminou de forma trágica. Mas, mesmo assim, muitas pessoas acabam tirando a própria vida.

Dias atrás escrevia acerca da vida. O tema “Apelo a vida” acabou caindo muito bem. No primeiro dia foi sobre o caso de suicídio da jovem, de também 15 anos e da morte da mulher no supermercado. No segundo, fui em uma linha mais apegada a preservação ecológica da humanidade. Por fim, sobre o respeito. Analogamente, esses três trabalhos colocaram em prova o relato de hoje. Algo que preocupa tanto quanto os terríveis casos de assalto e bandidagens. Pois, dessa maneira silenciosa, estamos perdendo entes queridos. É tão silenciosa que não tem indícios que identificam sua infecção na mente de nossa juventude. Não somente aos dessa faixa etária, apenas porque estão mais em evidência.

Ela, a senhora depressão, existe. Mas, habita naqueles que a permitem habitar ou, que são condicionados. Aliás, quais condições? Bem, é silenciosa. Talvez é no silêncio exterior que os barulhos internos são expostos. Assim como todos os casos vistos e diagnosticados, somente no fim foi descoberto o motivo. Como podemos saber quando alguém tenderá às angústias? Um bom começo é o silêncio. A linguagem não-verbal fala verdades das quais nem imaginamos.

Mas, no fim de tudo isso, esse problema pode ser a nossa resposta. Todas as circunstâncias nos possibilitam melhores alternativas para vivermos bem. Tudo na vida tem seu ponto positivo. Alguns mais, outros menos. Mas, tudo tem. A depressão é o mal do século, não do Homem. Basta que busquemos identifica-la e a remediar. Claro, dependerá agora de cada um.