Covid-19: Gramado inicia vacinação de crianças com comorbidades menores de 11 anos

0
514


A Administração Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, anunciou o início da vacinação de crianças de 5 a 11 anos com comorbidades e deficiências. Gramado recebeu 170 doses do imunizante e a vacinação ocorrerá a partir de sexta-feira (21) em dois locais. Nas sextas-feiras na Unidade Básica de Saúde Carlos Altreiter Filho, na Várzea Grande, e nas terças-feiras na Unidade Básica de Saúde Dr. Érico Albrecht, no bairro Floresta, das 7h30 às 11h30 e das 13h às 15h.

A Secretaria de Saúde recebeu nesta terça-feira (18), o informe técnico da Secretaria Estadual de Saúde e da Coordenadoria Regional de Saúde de Caxias do Sul sobre as comorbidades consideradas para o público infantil, de 5 a 11 anos, para imunização contra a Covid-19. Os responsáveis devem apresentar exames, receitas e relatórios médicos das crianças que comprovem as comorbidades e as deficiências das crianças.

Para receber a vacina, a criança deverá ir acompanhada dos pais ou responsáveis. Será necessário apresentar o CPF da criança (se tiver), Cartão Sistema Único de Saúde (SUS) da criança, Carteira de Vacinação da criança e comprovante de comorbidade (exame, relatório médico, receita etc). A vacinação será por ordem de chegada e enquanto houver doses.

A vacinação de crianças de 5 a 11 anos foi autorizada pelo Ministério da Saúde do Governo Federal no dia 5 de janeiro, cerca de três semanas depois da Anvisa também aprovar o imunizante para a faixa etária. De acordo com a Secretária de Saúde, a vacinação vai ocorrer em um intervalo de 20 minutos entre as crianças e após a aplicação, ainda ficará em observação em um espaço apropriado, pelo período de 20 minutos.

Para o treinamento da equipe técnica, amanhã (20), a Sala de Vacinação da Unidade Básica de Saúde Carlos Altreiter Filho, na Várzea Grande, estará fechada a partir das 15h.

Confira as comorbidades consideradas pelo Ministério da Saúde:

– Insuficiência cardíaca;

– Cor-pulmonante e Hipertensão pulmonar;

– Cardiopatia hipertensiva;

– Síndrome coronarianas;

– Valvopatias;

– Miocardiopatias e Pericardiopatias;

– Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosa;

– Arritmias cardíacas;

– Cardiopatias congênitas;

– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;

– Talassemia;

– Síndrome de Down;

– Diabetes mellitus;

– Pneumopatias crônicas graves;

– Hipertensão arterial resistente e de artéria estágio 3;

– Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo;

– Doença Cerebrovascular;

– Doença renal crônica;

– Imunossuprimidos (Incluindo pacientes oncológicos);

– Anemia falciforme;

– Obesidade mórbida;

– Cirrose Hepática;

– HIV.