Corsan vai construir novas estações de tratamento de esgoto

0
1918


Não é somente no abastecimento de água (a partir da construção de um reservatório que irá dobrar a capacidade de reservação) que Gramado está avançando. A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) também realizará investimentos no sistema de tratamento de esgoto da cidade.

Na área de esgoto sanitário, estão previstos um total de R$ 74.784.130,40 em investimentos. Destes, já foi concluído o assentamento de 6.674,4 metros de rede coletora nas Bacias 2 e 4, num investimento de R$ 2.884.130,40. Será licitado para essa região a instalação de mais 7.543,60 metros, no valor de R$ 4.650.000,00. A Companhia também está pleiteando junto ao CAF financiamento de R$ 67.250.000,00, para ampliação do sistema de esgotamento sanitário.

Estão previstos a construção da nova ETE Ávila, com capacidade para 80 litros por segundo e com investimento de R$ 25 milhões; redes coletoras complementares nas Bacias 2 e 4 e execução total na Bacia 5, com investimento de R$ 13 milhões; redes coletoras e respectivas estações elevatórias nas cinco bacias de Várzea Grande (Bacia Vila Jardim, Bacia Três Pinheiros, Bacia Várzea Grande, Bacia Várzea Grande 1º de Maio e Bacia Várzea Grande Vila do Sol), com um investimento de R$ 22.250.000,00; e a construção da nova ETE Várzea Grande, com capacidade para 20 litros por segundo e um investimento de R$ 7 milhões.

“É um planejamento de longo prazo,” resumiu o governador José Ivo Sartori (PMDB) ao ser questionado sobre o assunto durante assinatura do termo de início da construção de um reservatório em Gramado, na sexta-feira, 3 de novembro. Para o presidente da Corsan, Flávio Presser, as medidas praticamente “universalizam o serviço na região das cidades de Gramado e Canela.”