Contra-ataque

0
1702


a dúvida é o preço da pureza,
dizia a canção
que tocava no restaurante perto dali.
mesmo que o movimento tivesse caído,
ainda havia turistas pelo centro
curtindo a cidade até não poder mais
como os lojistas dizem,
vazio
é quando não vai render mais.
eram os famosos gatos pingados
mesmo com a aparição do duende,
com o choque paralisante que todos sentiam
e com o
terrível
suspense no ar,
a doida da Minnie
que trabalhava de caixa em um supermercado da cidade,
disse, mecanicamente:
“a senha, senhora” e riu
todos
olharam para ela,
inclusive o duende,
mas ela estava com uma mão na cintura e a outra
com o dedão e o indicador juntos
estendidos à sua frente
e repetiu
como se a pessoa da fila tivesse se distraído
por alguma razão.
de repente
outro assovio
parecido com o assovio do duende que estava perto deles
veio de trás do coreto.
Minnie
colocou a segunda mão na cintura
e
olhou pro duende
desafiando-o
com um
sorriso