Combate a focos de incêndio no Morro Agudo tem ações conjuntas

0
2282


Desde domingo, dia 26, a Secretaria do Meio Ambiente de Gramado, o Corpo de Bombeiros e a Patram estão atuando juntos no combate a focos de incêndio no Morro Agudo, interior do município. Por ser de difícil acesso, o combate aos focos nesta mata não pode ser feito com o uso de mangueiras, por exemplo. Mas nesta quinta-feira, dia 30, o Corpo de Bombeiros de Gramado obteve o reforço de um helicóptero da Polícia Civil gaúcha, equipado com uma bolsa de combate a incêndio com capacidade de 900 litros de água por lançamento.

Desde domingo, dia 26, os bombeiros fizeram duas incursões na mata por lados diferentes no morro e técnicos da Secretaria do Meio Ambiente também foram ao local em três oportunidades, executando o combate ao fogo. “É difícil chegar aos pontos de queimadas. Numa das vezes, os bombeiros caminharam por 45 minutos”, afirmou o major Márcio Batista, comandante da 2ª Companhia do Corpo de Bombeiros. A secretária do Meio Ambiente, Cristiane Bandeira, explicou que os focos se proliferam bastante (mesmo após a ação dos bombeiros e técnicos em pontos específicos) porque eles ocorrem também na vegetação existente na encosta de pedras. A causa mais provável é a estiagem.

O comandante do Pelotão Ambiental (Patram) de Canela, tenente Jeferson Zanini, explicou que fatos como este podem não ter ação humana, mas origem no descaso das pessoas com o meio ambiente. Exemplificou que um pedaço de vidro deixado no mato, pela intensidade do sol e a seca, pode gerar um pequeno fogo e se alastrar. Alertou que quem eventualmente contribuir para um incêndio, pode ser responsabilizado criminalmente.
Eles orientam as pessoas a não entrarem na mata para tentar conter o fogo, pelo risco de provocarem uma situação inesperada, que exija um socorro difícil de ser executado.

Reunião
Para avaliar e debater as ações de combate a incêndios em mata, principalmente no Morro Agudo, na tarde desta quinta-feira, dia 30, ocorreu reunião no Corpo de Bombeiros de Gramado, com a participação da secretária Cristiane Bandeira, do major Márcio Batista, e do tenente Jeferson Zanini.
Devido a este período prolongado sem chuvas, eles alertam a comunidade para as seguintes medidas:
1- Não usar fogo para limpeza da propriedade ou para renovar a pastagem, pois neste período de seca e com a mudança dos ventos, o fogo poderá se propagar e ocasionar queimadas.
2 – Não lançar bitucas de cigarro pelas janelas dos veículos ou ao longo de trilhas, estradas ou avenidas.
3 – Não queimar resíduos (lixo) como galhos, podas, grama, etc, pois além de ser descarte irregular poderá resultar em focos de incêndios.
4 – Provocar incêndio em vegetação nativa, além de danificar a mata nativa, pode ocasionar danos à fauna local, sendo crime ambiental.
5 – Caso identifique pontos de fogo, avisar, imediatamente, o Corpo de Bombeiros de Gramado (telefone 54-3286-1549).