Ciclovias e ciclofaixas são oficialmente entregues para a comunidade gramadense

0
955


Um ato simbólico que incluiu uma pedalada marcou a entrega oficial à comunidade do sistema cicloviário de Gramado nesta quarta-feira, dia 30. A atividade ocorreu no bairro Mato Queimado, onde foi sinalizado um trecho total de 5,9 quilômetros e parte do sistema é composto de uma faixa bidirecional (2,1 quilômetros em cada sentido) e parte unidirecional (4 quilômetros), exclusivo para ciclistas. Participaram do ato o prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci; o secretário municipal de Trânsito e Mobilidade Urbana, Luiz Quevedo; o secretário de Inovação e Desenvolvimento Econômico e interino da secretaria de Governança, Anderson Boeira; o vereador Professor Daniel; o vereador eleito Celso Fioreze; e comunidade ligada ao mundo do ciclismo.

As ciclovias fazem parte do Plano de Mobilidade Urbana elaborado, atendendo o plano de governo através de uma determinação do prefeito Fedoca, e visando melhorar o trânsito no município. Desenvolvido entre os anos de 2018 e 2019, uma das diretrizes foi a implantação do sistema cicloviário, para que os moradores e turistas possam fazer seus deslocamentos através de bicicletas. O Plano, assim, também visa a diminuição de trânsito de carros pelas ruas do município, democratizando o uso do espaço público e proporcionando mais segurança para os usuários de bicicletas.

Essa ciclofaixa foi interligada por outros trechos cicloviários implantados no Centro, bairro Planalto e Bavária. Uma ciclofaixa também foi implantada na Avenida do Trabalhador, na Várzea Grande.

No Mato Queimado foram concluídas as três primeiras fases. A 4ª fase está em processo de finalização, com a colocação de tachões e tachinhas na sinalização da pista. O mesmo vale para a ciclofaixa do bairro Várzea Grande. O motivo do atraso se deve à pandemia, que derivou em falta de material essencial por parte da empresa responsável. A conclusão deve se dar nos primeiros meses de 2021.

Conforme o secretário municipal de Trânsito e Mobilidade urbana, Luiz Quevedo, o sistema cicloviário na Zona Urbana de Gramado, trará resultados melhores para a questão da mobilidade urbana para os moradores e visitantes. “Uma semente que já vem de muito tempo e demos uma regada, com o prefeito dando oportunidade para concretizarmos. Esperamos que a proposta seja continuada, porque isso só tem a contribuir, trata-se de um novo conceito para a mobilidade urbana”, afirma.

Para o prefeito, esse complexo de ciclovias e ciclofaixas não constituem apenas uma obra física. “Em realidade, nos transporta para uma mudança de concepção de vida, que é a inclusão, a sustentabilidade, a diminuição expressiva dos agentes poluentes, a melhor circulação da cidade, e a certeza de que nós estamos vivendo um momento que vai servir como marco divisório na cidade de Gramado”, comenta Fedoca.

Saiba mais sobre as ciclovias e ciclofaixas nos bairros:

Centro

Inicia na rua Leopoldo Rosenfeldt com a rua Reinaldo Bertolucci, passando pela Av. Borges de Medeiros na rótula das bandeiras. Ela segue pela rua Coronel João Correa, entrando novamente na Av. Borges de Medeiros, indo por toda sua extensão, até o entroncamento com a rua Waldemar Frederico Weber no Mato Queimado. Após, retorna pela Av. Borges de Medeiros em toda sua extensão, até novamente conectar com a rua Reinaldo Bertolucci. Todo este trecho agora é de trânsito compartilhado de bicicleta e veículos.

Planalto e Bavária

O Planalto e Bavária possuem ciclovias nos bairros desde 2018 e 2019, respectivamente. Na época, foram instalados os trechos em formato de experiência, para averiguar a utilização em vias de lazer e deslocamento.

Várzea Grande

Tem uma extensão total de 6 km, sendo 3 km de vias compartilhadas e 3 km bidirecional. Ele inicia no terminal rodoviário, passará por parte da Rua Faustino Rissi, Rua Oscar Wille, Avenida do Trabalhador, Estrada Professora Elvira Apolo Benetti, até a rótula do Carahá, a qual possibilitará uma oportunidade para lazer e prática esportiva, além de ser mais um meio de transporte. Os moradores poderão realizar seus deslocamentos até o terminal rodoviário para utilizar o transporte público, deixando sua bicicleta em bicicletário que será instalado no terminal.

Floresta, Moura, Avenida Central e Carniel

Por fim, como o projeto do sistema cicloviário do município de Gramado visa principalmente propiciar novo modal de deslocamento para as pessoas, principalmente para os moradores, estão em fase de estudos os projetos que contemplarão os bairros Floresta, Moura, Avenida Central e Carniel, que também serão interligados ao sistema.