Casa Verde: sustentabilidade na decoração

0
325

Um ano novo se inicia e junto com ele uma nova percepção, um olhar para dentro de nós e também para o mundo que nos cerca. Tudo ganha um sentido mais profundo e 2020 será um ano em que começaremos a criar mais, nos moldar e também nos preocupar em consertar a sociedade para nossas gerações futuras. Nos últimos anos, muito se ouviu falar em sustentabilidade e o caminho a percorrer é longo. Não apenas nós consumidores estamos ganhando consciência do impacto de nosso consumo, mas as empresas também têm procurado alternativas para materiais que são prejudiciais ao meio ambiente. A sustentabilidade se tornou essencial.

Sustentabilidade é uma maneira de utilizar recursos naturais sem prejudicar as gerações futuras. É possível fazer isso reduzindo os danos ao meio ambiente e renovando os recursos naturais utilizados. Ou seja, quando falamos em decoração sustentável, estamos nos referindo a fazer escolhas ecologicamente corretas, optando por produtos e materiais que causam menores danos ao meio ambiente.

Por isso que mais do que nunca, designers e arquitetos cada vez mais exploram materiais que seriam descartados no lixo, transformando em possibilidades de novos itens de decoração. Aproveitar os móveis e objetos que se tem em casa e dar uma cara nova a eles também será muito visto nos próximos anos.

Em 2019 a Mostra Casa Cor trouxe como seu tema principal “A Casa Verde”, ou seja, muito se viu nos ambientes pensados por arquitetos e designers a preocupação em trazer o verde para dentro de casa, do homem estar mais próximo da natureza. Não foi diferente com a Mostra Morar Mais, que teve a sua primeira edição no Rio Grande do Sul, em nossa Capital Porto Alegre. A mostra estava recheada de ambientes sustentáveis, reaproveitamento de móveis e materiais criando espaços aconchegantes, funcionais e acessíveis.

Atualmente já é possível criar uma casa vegana com bioplástico produzido a partir da casca de ovos, travesseiros de fibra de bambu, estofados feitos com sobras de folhas de abacaxi dentre outros tantos materiais.

Certamente ainda compraremos coisas, mas estaremos focados em avaliar se realmente é necessário adquirir ou possuir determinado produto. E isso vale também para os mercados da moda, beleza, alimentação e outros segmentos de consumo, não apenas na decoração.

Enfim, uma decoração sustentável vai muito além de simplesmente substituir itens da casa por produtos sustentáveis. Também é preciso ter consciência do que consumimos, e tomar atitudes ecologicamente corretas, que vão muito além de “comprar sustentabilidade”. Pense nisso!

Um Feliz Ano Novo!

Um beijo,

Liliane