Carnaval de Gramado busca resgatar a tradição

0
345
Bailes promovidos pela Prefeitura ocorrerão no ExpoGramado na sexta-feira, 1º de março e no domingo, dia 3. (Fotos: Cleiton Thiele)

O Carnaval de Gramado trabalha para resgatar o status de maior da região. O evento ocorre de 1° a 3 de março. Os tradicionais bailes promovidos pela Secretaria de Cultura da Prefeitura de Gramado serão realizados na sexta-feira, dia 1º, e domingo, dia 3, no Centro de Eventos Expogramado. No sábado, dia 2, a folia é promovida pela Sociedade Recreio Gramadense.

A abertura do Gramado Fantasia – Carnaval de Gramado 2019 contará com uma novidade. Cerca 150 componentes, entre passistas, bateria, mestre-sala e porta-bandeira da Sociedade Recreativa e Cultural Império do Sol, de São Leopoldo, irão alegrar ainda mais a primeira noite de folia. A escola de samba do Vale dos Sinos homenageou Gramado em seu samba-enredo no Carnaval de 2014.

Três blocos gramadenses também estão confirmados para as festividades, os tradicionais 100 Juízo e Velhinhos Transviados e o estreante Rebloco. “O Carnaval é feito para o povo e a participação dos blocos é fundamental para alegrar as noites daqueles que aqui vem nos prestigiar e se divertir. O Carnaval é uma festa familiar que mistura todas as raças e classes”, comenta o secretário municipal de Cultura, Allan John Lino.

RECEITA PARA FUNDO DE CULTURA
A festa popular é uma tradição em Gramado, que desde 1922 promove bailes do Momo. Nos últimos anos, a folia tem sido determinante para a execução de importantes projetos na área cultural. “Gramado não pode esquecer da sua história. O Carnaval é anterior a própria emancipação do Município. Queremos manter essa identidade”, comenta o secretário.

Assim como em edições anteriores, o objetivo da Secretaria Municipal de Cultura, pasta responsável pela realização do evento, é também gerar receita para o Fundo Municipal de Cultura.

Nos eventos de 2017 e 2018, os bailes organizados pelo Executivo arrecadaram aproximadamente R$ 80 mil com a cobrança de ingressos nos bailes. O valor foi aplicado em projetos culturais. “A receita do Carnaval contribui com o orçamento do Fundo de Cultura e possibilita a realização de diversos projetos culturais nos bairros”, acrescenta Allan.

Bloco dos Velhinhos Transviados.