CAPS realiza exposição de arte e valoriza obras dos pacientes

0
2206
A Mostra tem o objetivo te conscientizar as pessoas sobre a importância da arte como terapia. Foto: Renata Garcia.


Quem andar pelos corredores do Centro Municipal de Saúde, o Postão, poderá apreciar a exposição de arte realizada pelo Centro de Atendimento Psicossocial, o CAPS. O objetivo da ação é despertar a importância da arte como terapia e recurso para tratamentos mentais. A exibição é alusiva ao Dia da Luta Antimanicomial, no dia 18 de maio. A exposição fica até o final de maio no Postão. A partir do mês de junho, ela poderá ser conferida na Câmara de Vereadores.

As telas expostas são parte de um trabalho realizado pelos oito pacientes que participam das oficinas de arte, promovidas pela Prefeitura, por meio da Secretaria da Saúde, em parceria com a Secretaria da Cultura. As aulas ocorrem na sede do CAPS, no bairro Bavária, quinzenalmente, e são ministradas pela artista plástica Bia Macedo.

Majana Dias tem 19 anos e participa das oficinas há dois anos. A jovem conta que encontrou na arteterapia uma nova forma de expressão, ainda que já tivesse experiência nas pinturas em tecido. Com o passar do tempo, a pintura foi tornando-se uma forma de renda, sem nunca perder o prazer ao colorir. “Estou com algumas encomendas de telas e isso me deixa muito feliz. O atendimento do CAPS me ajudou muito, hoje estou produzindo até em casa”, conta Majana, entusiasmada.

Além da produção artística, os alunos acabam se inserindo no meio cultural por meio do aprimoramento de novas técnicas de arte. “Fico muito honrada com essa exibição e principalmente com as evoluções particulares de cada um. Todos nós temos talentos, expresso de sua maneira. Vejo no olhar de cada um uma forma diferente de expressão”, comenta a oficineira Bia.

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), é um serviço especializado em saúde mental que oferece atendimento a pacientes que tenham transtornos mentais, sofrimento psíquico intenso e crônico de qualquer faixa etária, e usuários de álcool e outras drogas. O atendimento é realizado por equipe multiprofissional, com atendimentos individuais, em grupos, oficinas e visitas domiciliares.

“A exposição é uma oportunidade de colhermos os frutos de um trabalho que vem sendo feito há três anos. O projeto é realizado em conjunto, o que garante o sucesso dessa exposição. Ficamos felizes com os avanços de cada um dos pacientes aqui presentes”, ressalta a coordenadora do CAPS, Vivian Freitas.

Abertura valorizou produção dos pacientes

O clima da abertura oficial da exposição no Centro de Saúde foi como em grandes museus de arte: muita animação e uma explosão de criatividade. A cerimônia contou com os pacientes – autores das obras – a equipe do CAPS e autoridades.

“A Secretaria da Saúde e da Cultura estão de parabéns por apoiarem projetos como esse, dando oportunidade para que uma equipe capacitada como o CAPS possa fazer seu trabalho. Precisamos de mais momentos nos postos de saúde, onde trabalhos culturais estejam disponíveis para a população”, ressalta Evandro Moschem, vice-prefeito de Gramado.

O secretário da Cultura, Allan John Lino, destacou que é de extrema importância que espaços públicos sejam repletos de trabalhos com cunho humanitário. “Incrível como temos diversos artistas dentro desses projetos, onde tantos talentos são descobertos. Fico muito feliz com o incentivo e motivação de atividades como esta”, destaca.

Já o secretário da Saúde, João Teixeira, falou do privilégio de receber a exposição no Centro de Saúde. “Estamos sendo contemplados ao receber essa exposição, realizada por artistas tão talentosos. A valorização dos seres humanos é essencial e oportunidades como a que estamos tendo nos mostra ainda mais que somos capazes de descobrir novos talentos, diariamente”, salienta.