Câmara pede auditoria no hospital, mas interventor afirma que já foi feita

0
1307
Foto: Câmara de Vereadores.


Em conjunto, os vereadores de Gramado estão solicitando informações ao Hospital Arcanjo São Miguel. Os parlamentares querem um diagnóstico da casa de saúde, tanto da parte financeira e administrativa quanto em relação a atendimentos e controle interno.

Por isso, a Câmara encaminhou para a Prefeitura pedido de informações, alegando que o São Miguel está sob intervenção administrativa, e a administração da entidade é de interesse público.

Os legisladores querem saber qual a medida tomada pelo Executivo com relação ao ofício da Comissão de Saúde da Câmara, datado de 24 de agosto de 2017. No documento, o órgão parlamentar pediu a instalação de uma Unidade Central de Controle Interno (UCCI), com fundamento no art. 74, IV, da Constituição Federal.

A proposta é de que a UCCI realize auditoria fiscal e financeira no hospital. Os parlamentares também querem saber se foi realizada a auditoria pelo Controle Interno e qual o andamento dos trabalhos.

Informações desencontradas

Os parlamentares argumentam que estão requerendo cópia do relatório da auditoria, caso já esteja concluído e se a auditoria não tiver sido realizada pelo Controle Interno, que seja informado os motivos da demora, tendo em vista as informações desencontradas, publicadas na mídia, sobre a situação financeira e operacional do São Miguel, e a responsabilidade do Controle Interno no aporte do controle externo, no exercício de sua missão institucional.

No pedido de informações, eles ainda reforçam que “na impossibilidade do Controle Interno atuar na auditoria solicitada, pedimos que informem se há intenção do Executivo Municipal em contratar auditoria externa para apuração das informações solicitadas, pois há o intuito de todos os vereadores de cumprir a prerrogativa de fiscalizador, bem como dar maior transparência à comunidade sobre essa questão”.

Auditoria já foi realizada, afirma interventor

O interventor do São Miguel, Jeferson Moschen destaca que toda empresa que possui filantropia tem que contratar uma auditoria. “Uma auditoria já foi feita referente todo o ano de 2016 e também no primeiro semestre de 2017. Estamos aguardando a conclusão do relatório e depois faremos uma publicação dos dados,” afirma Moschen. “Os vereadores querem insistir em uma coisa que já existe, já existe uma auditoria por obrigatoriedade,” comenta Moschen.