Câmara de Gramado é a primeira a aderir ao movimento de igualdade Ele por Elas

0
381


Em uma ação inédita a nível nacional, o Poder Legislativo de Gramado aderiu na noite desta segunda-feira, dia 31, em sessão ordinária, ao movimento de igualdade de gênero Eles por Elas. A campanha é promovida a nível mundial pela ONU Mulheres – e pretende incentivar os homens a agirem como parceiros de mulheres na solução da desigualdade social. O ato foi transmitido ao vivo pelas redes da Câmara de Gramado. A transmissão está salva no Facebook (camara.gramado) e no Youtube (camaragramado) do Legislativo.

A assinatura do termo de compromisso foi acompanhada virtualmente pelo coordenador do Comitê Gaúcho Impulsor do Movimento Eles Por Elas, Edegar Pretto. “Gramado é uma cidade de referência, por isso que este protagonismo é muito importante. Gramado tem o único parlamento municipal do mundo que é Eles por Elas, e a comunidade precisa se orgulhar disso. Deste modo, a Câmara de Vereadores assume a tarefa de trazer para si ações de combate ao preconceito contra a mulher”, atesta. Para o presidente da Câmara de Gramado, vereador Professor Daniel (PT), o Legislativo expõe sua intenção de gerar um debate municipal referente à igualdade de gênero. “O direito das mulheres é um compromisso desta casa. Precisamos lutar pela construção de uma sociedade melhor”, aponta.

A campanha já foi aderida por celebridades como o cantor Marcelo D2 e os atores Bruno Gagliasso e Mateus Solano. A atriz britânica Emma Watson é embaixadora do Eles por Elas na ONU Mulheres.

Compromisso

Todas e todos que aderem ao programa assumem compromisso com a causa da igualdade de gênero. Deste modo, se propõem a articular adesões individuais em prol do movimento; promover atividades de mobilização do Eles por Elas; disseminar boas práticas de governos, universidades, empresas, sociedade civil e mídia em favor da igualdade de gênero e do empoderamento das mulheres; visibilizar a diversidade de homens e meninos brasileiros engajados em novas masculinidades; e revelar experiências concretas e novas práticas de igualdade de gênero.

A Câmara de Vereadores deverá realizar ou incentivar encontros, conferências e eventos especiais destinados a ampliar a consciência da importância dos homens para a igualdade de gênero. Além disso, também caberá ao Legislativo estimular a criação de estruturas fiscalizatórias e propositivas de políticas públicas de gênero.