Audiência pública sobre a LDO apresentou diretrizes e metas da administração para 2020

0
501
O secretário da Fazenda, Paulo Rogério de Oliveira e o contador Paulo Felippe durante a apresentação da LDO. Foto: Bruna Campos.


A Secretaria da Fazenda de Gramado realizou no auditório da Prefeitura, na quinta-feira, 29, audiência pública da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) referente ao próximo ano.

Na ocasião, o secretário da Fazenda, Paulo Rogério de Oliveira e o contador Paulo Felippe apresentaram as previsões de receitas e despesas para o exercício financeiro do ano que vem. Para 2020, a projeção do orçamento esta próxima a R$ 310 milhões. 

O prefeito Fedoca Bertolucci (PDT) acompanhou o detalhamento da LDO e afirmou que as previsões são responsáveis. “Nós temos noção de que as despesas são reais e precisamos encará-las. A apresentação de hoje deve refletir com boa dose de exatidão os passos e movimentos da administração pública de 2020”, disse. 

COMPOSIÇÃO

A composição da receita é calculada de acordo com a receita do Executivo (R$ 272.965.329,69) somada a receita da Gramadotur (R$ 37.807.125,46), o que totaliza R$ 310.772.455,15. 

Entre os gastos, a previsão é que a folha de pagamento consuma R$ 139.012.457,81, incluindo Executivo, Gramadotur e Legislativo. Em seguida, foram apresentados os gastos com Educação (R$ 49.012.296,82) e Saúde (42.048.625,24). 

Quanto aos investimentos, a previsão é de R$ 31.663.383,77 (Executivo) e R$ 1.790.476,44 (Gramadotur). 

LDO é o instrumento usado pelo governo para estabelecer as principais diretrizes e metas da administração pública, principalmente como base para a elaboração do orçamento.

Para o secretário da Fazenda, Paulo Rogério de Oliveira, a audiência pública é o exercício da cidadania. 

“Destacamos o crescimento da nossa receita, principalmente nos investimentos de saúde e educação. Outro ponto que merece destaque é alienação de imóveis , no valor de R$ 20 milhões, que após mandarmos para a Câmara dos Vereadores, pretendemos reverter esses valores em benefícios para a comunidade em obras públicas”, enfatizou o secretário.