Associados da Casa do Colono debatem sobre cooperativismo

0
951
Encontro reuniu cerca de 40 pessoas. Foto: Clara Casagrande.


Objetivando a boa gestão e a organização de atribuições, associados e interessados na recém-formada Cooperativa Casa do Colono de Gramado participaram, na última quarta-feira (16), de um curso de cooperativismo. Cerca de 40 pessoas estavam presentes no encontro,realizado no polo da UAB de Gramado.

O curso é uma exigência estatuária para todos que quiserem ingressar na cooperativa, sendo que será realizado uma vez ao ano. O grupo responsável pelo Programa de Extensão Cooperativa da Emater, que atende cerca de 30 cooperativas no Estado, orientou os agricultores sobre o tema. “O curso dá início ao trabalho de uma nova etapa, que é a Cooperativa Casa do Colono. Um momento para tirar dúvidas e compartilhar conhecimento”, frisou a socióloga Luciana Musziski. Quem também palestrou foi o administrador de empresas, Claudio Degrazia Nader.

“O encontro é importante para a cooperativa, formada por nossos agricultores com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria da Agricultura e da Emater. Uma qualificação ideal para a geração de resultados positivos na administração do negócio”, comenta o Secretário da Agricultura, Alexandre Meneguzzo.

O presidente da cooperativa Casa do Colono, Ronaldo Serafim, também avaliou o curso como positivo para os associados. “Três pontos foram muito interessantes: a agregação sobre a convivência que devemos ter entre os participantes, as atribuições de cada um dos cooperados, assim como os direitos e deveres, e também a função literal do presidente, Conselho fiscal e Conselho administrativo”, destaca.
O Chefe de Gabinete, Renato Bertoja, também prestigiou a capacitação. “Valorizar os produtores rurais e o que é produzido no nosso interior é um dos compromissos da administração liderada pelo prefeito João Alfredo Bertolucci, o Fedoca, e a criação da cooperativa vem ao encontro desse objetivo”, enfatiza.

Cooperativa Casa do Colono

Formada em setembro de 2017 e com 47 associados, a cooperativa visa congregar processos de comercialização das agroindústrias, produtos e artesanato rural na Casa do Colono, localizada na Praça das Etnias.

Além da comercialização, a cooperativa poderá produzir seus próprios produtos a partir de matérias-primas da agricultura familiar, beneficiar e embalar produtos, executar serviços de logística e participar de mercados institucionais. Podem associar-se à cooperativa agricultores familiares ou agricultores que possuem agroindústria legalizada no meio rural do município.