Assassino de casal de idosos que morava na Várzea é condenado a 60 anos de prisão

0
21559
Criminoso foi recolhido ao sistema prisional. Foto: Policia Civil/Divulgação.


A Justiça de Gramado condenou o assassino confesso de um casal de idosos na Várzea Grande a 60 anos de cadeia. O responsável pela primeira Vara Criminal do município, juiz Cyro Púperi determinou que Renato Lourenço, vulgo Veja, 29 anos, cumpra a pena em regime inicialmente fechado por duplo latrocínio (roubo seguido de morte) e estupro. Conforme a sentença, Veja terá direito à progressão de regime somente depois de cumprir 2/5 (24 anos) da pena por se tratar de crimes hediondos.

Ele praticou os delitos pelos quais foi acusado na madrugada de 24 de novembro de 2017, onde Jorlita e Mário Wolff (76 e 79 anos) foram mortos dentro de casa na Avenida 1º de Maio com golpes de faca no pescoço desferidos por Veja. Jorlita ainda sofreu abuso sexual.

Após cometer a barbárie, o bandido fugiu para Capão da Canoa, mas acabou preso em 13 de dezembro do ano passado pela Polícia Civil de Gramado. Veja foi localizado na casa de uma irmã escondido dentro de um sofá.

O criminoso assumiu que praticou as mortes, mas negou motivação patrimonial. Na residência onde ele estava escondido no Litoral, a Polícia encontrou um par de tênis e uma jaqueta que pertencia a Mário Woff. Veja usou o calçado e a roupa para fugir da casa das vítimas. Desde que foi detido, ele está recolhido no Presídio Estadual de Canela.