Assassino de casal de idosos estava escondido dentro de um sofá quando foi preso

0
1728
Bandido escolheu um local pouco improvável para se esconder. Mas os policiais acabaram localizando Veja dentro do sofá. Foto: Policia Civil/Divulgação.


Escondido dentro de um sofá que estava na sala da casa de uma irmã, em Capão da Canoa, foi encontrado pela Polícia Civil na manhã desta quarta-feira, 13 de dezembro, o homem que matou brutalmente um casal de idosos no bairro Várzea Grande, em Gramado.

O crime ocorreu na madrugada de 24  de novembro, onde Jorlita e Mário Wolff (76 e 79 anos) foram mortos dentro de casa com golpes de faca no pescoço desferidos por Renato Lourenço, 29 anos, conhecido como Veja.

Depois de cometera barbárie, o bandido fugiu para Capão da Canoa. A Polícia já tinha realizado buscas em endereços onde Veja pudesse estar escondido no litoral um dia depois dele ter assassinado os dois idosos.

“A captura foi possível devido ao intenso trabalho investigatório, com utilização de modernas técnicas de repressão qualificada,” afirma o delegado de Gramado, Gustavo Barcellos. Na DP, Veja assumiu que matou o casal de idosos, mas negou a motivação patrimonial. Barcellos disse que não poderia dar mais detalhes sobre a alegação de Veja para cometer o crime. O inquérito sobre o caso deverá ser concluído em até dez dias.

No local da prisão foram apreendidos um par de tênis e uma jaqueta que pertencia a Mário Wolff. Veja colocou a roupa e o calçado para fugir da casa das vítimas. “Essa prisão era uma prioridade absoluta da Delegacia de Polícia de Gramado pela extrema gravidade do crime. Foram dias de procura e buscas até conseguirmos ter a certeza onde ele estava escondido já que ele tem vários parentes em Capão da Canoa,” destacou Barcellos.

Os assassinatos de Jorlita e Mário wolff são tratados como latrocínio (roubo seguido de morte) pelos investigadores.

Criminoso foi recolhido ao sistema prisional. Foto: Policia Civil/Divulgação.