Amãementar

0
3344


Gosto de brincar com as palavras. Gosto de seus sons. Herança de musicalidade de meus pais. Ele no violino, ela no acordeon, teclado e violão. “Amãementar” é um neologismo para brindar as mães em seu dia. E por que um dia? Porque se fôssemos celebrar todos os outros 364 como elas merecem, passaríamos os dias suspirando de gratidão e deferência (sub. feminino: atitude de respeito e consideração, ger. em relação a um superior ou a pessoa!) Fiquemos na intensidade deste momento, deste 2° domingo de maio, nas singelas palavras que se seguem…

Vamos fracionar a palavra e amplificá-las. Comecemos pela:

AMÃE – O que dizer de nossas mães? Da sua, da minha? Simplesmente a geração da vida. Missão inigualável e inimitável. Uma gestação, uma maternagem, uma vinculação diferente da outra. Podem ser 10 filhos. São 10 universos e cada um, a mãe, sua contribuição deu/dá. São únicos, são presentes, são eternos. Arriscaria dizer de que, mesmo aqueles que não chegaram a ver a luz, por aborto espontâneo ou induzido, ainda assim tatuaram o útero e alma de suas mães inapelavelmente. E é inimitável, pois inveja nossa, nunca saberemos do se trata por mais “maternais” que ambicionemos ser!! Parabéns meninas-mulheres-mães pela beleza de parir. Meninas, pois vocês sempre trarão o encanto da criança. Mulheres, que se tornam não só a partir da menarca mas na potencialidade e realidade do ser mãe! Força de individualidade, poder de maternidade!

AMAMENTAR – Além de um ninho exclusivo de aconchego que acalenta outro ser por nove meses, vocês ainda nos superam por terem em si, alimento de verdade pra dar. Por pelo menos seis meses é o que basta: colo, abraço, teta, arroto e soneca (Sim! Pois daqui a pouco, o ciclo recomeça!)! O leite materno faz o que nenhum outro alimento neste tempo poderia fazer. É suficiente, é maravilhoso, único. E se não é repartido, empreda. O que não é repartido, azeda. Serve de lição pra gente também!! O que temos retido, o que temos guardado e que na não confissão, vai corroendo como câncer ou até nele se transforma…Lição de mãe, lição de vida!

Ser MÃE e AMÃEMENTAR: AMÃEMENTAÇÃO – Experiência única e mágica que a todos fascina! A disponibilidade do ser, a semelhança de Maria, mãe de seu e Salvador nosso, em deixar-se fazer em si conforme Sua vontade!! Desejo a todas as mulheres, semelhante atitude e sensibilidade. Não no risco de expor-se a aventuras sem compromisso e fidelidade, gerando a contra-gosto. Mas no descanso de perceber o tempo e ocasião, no sagrado leito matrimonial, no consenso de corações, no desnudamento de almas e corpos para que no tempo certo, outra vida possa vir e descansar na certeza de ter sido sonhado e desejado!

Beijo grande pra minha mãe! Outro ainda maior pra mãe de meus filhos. Abraço forte as demais! Deus as abençoe da cabeça aos pés, por dentro e por fora. Hoje e sempre.

Muito obrigado!!