AMAE retoma projeto “Todos pela Educação”

0
2076
O projeto oferece às mães: grupos de estudo, professores/orientadores voluntários, apostila e sala de recreação com recreacionistas voluntários para crianças até 5 anos. Foto: AMAE.


A maternidade é uma fase desafiadora na vida das mulheres, a importância da presença da mãe na primeira infância, o retorno ao mercado de trabalho, a necessidade de buscar novas fontes de renda são apenas alguns dos diversos dilemas enfrentados.

Dentre todos esses dilemas, encontra-se o de mães que tiveram filhos na adolescência, e por conta da maternidade precoce não conseguiram terminar os estudos, acarretando assim, a falta de melhores oportunidades de emprego.

Essa necessidade foi observada através do trabalho da AMAE (Associação Materna de Apoio e Empreendedorismo) em parceria com o Gabinete Móvel da Primeira Dama no ano de 2017. Pensando nesse público, a Associação desenvolveu o projeto “Todos pela Educação”, com intuito de oportunizar a essas mães o término do ensino fundamental e ensino médio através da prova do ENCCEJA.

O ENCCEJA
O ENCCEJA (Exame para Certificação de Competências de Jovens e Adultos) é um exame totalmente gratuito e voluntário servindo para conceder periodicamente certificados de conclusão do ensino fundamental à nível nacional, e certificados de conclusão do ensino médio, para quem não teve oportunidade de concluir os estudos na idade escolar adequada e para jovens e adultos residentes no Brasil e Exterior.

As provas são aplicadas no mesmo dia (manhã e tarde) , podendo participar qualquer brasileiro que tenha 15 anos ou mais de idade até a data da realização das provas para o Ensino Fundamental, e ter 18 anos ou mais até a data da realização da prova para o Ensino Médio. A prova será realizada simultaneamente em todo o território nacional no dia 05 de agosto.

‘Todos pela Educação’

O projeto oferece às mães: grupos de estudo, professores/orientadores voluntários, apostila e sala de recreação com recreacionistas voluntários para crianças até 5 anos. Para participar desta iniciativa, que é voltada para o publico materno, as mulheres interessadas devem fazer a sua inscrição na Casa AMAE, no período de 16 à 27 de abril, das 8h às 20h (Av. Borges de Medeiros, n° 3200, apto 02, fundos da Igreja Luterana, ao lado do Hotel Casa da Montanha no centro de Gramado), levando RG e CPF.

Após a inscrição serão organizados grupos de estudo para os diferentes níveis, informado o local das aulas e datas. A diretora da AMAE, Ellis Chaves, conta que a Associação está firmando parcerias para oferecer a essas mulheres, grupos de estudos presenciais (com apostila e  recreação para os filhos até cinco anos durante as aulas) e o seu empoderamento, para que com isso elas possam buscar novas oportunidades de trabalho e até mesmo o ingresso no ensino superior ou técnico.

Para este ano, após reunião com a Coordenadora do Polo da UAB (Universidade Aberta do Brasil), Maria Gorete R. da Silva, ficou definida a parceria para o encaminhamento das mães inscritas através da AMAE para a prova do ensino médio, aos grupos de estudo que acontecem neste polo desde o ano passado.

Outra parceria importante deu-se com a UGE (União Gramadense de Estudantes), através do seu presidente Fabiano Viccini. Com esta parceria serão fornecidas as apostilas e divulgada a oportunidade para o trabalho voluntário entre os estudantes universitários, para que os mesmos atuem neste projeto como orientadores de conteúdo ou recreacionistas, como forma de acumularem horas complementares.

Para o projeto “Todos Pela Educação” deste ano, as mães indicadas pelo CRAM (Centro de Referência e Atendimento da Mulher) e JanzTeam, através do Projeto Águia, terão um convite especial, para que possam aproveitar essa oportunidade.

“Sempre tive vontade de estudar”

Serli Aparecida Melo, tem 48 anos, é casada e mãe de quatro filhos. Relata que sempre teve vontade de estudar mas como tinha que escolher entre trabalhar ou cuidar da casa e dos filhos, não teve a possibilidade de realizar seu sonho. “Surgiu o ENCCEJA. Fiquei sabendo desde curso no ano passado através da AMAE e vi que era a minha hora de terminar o ensino médio. Fiz a inscrição e achei que essa era uma maneria de realizar meu sonho. Realizei a prova, conclui o ensino médio. Se você quer, você consegue. Foi uma conquista muito valiosa pra mim. O ENCCEJA é uma oportunidade para qualquer pessoa. Nada é impossível”, conta Serli.

A mãe Natália Nascimento também relata sobre como acha importante estudar. “Eu não me importava com os estudos. Depois que ganhei minha princesa entendi como os estudos são importantes, pois sou o espelho dela. Como futuramente vou cobrar que ela estude, se eu, que sou seu espelho, não conclui os meus. Ela é minha alegria, por ela faço qualquer sacrifício”.