Agricultores Gramadenses participam do Seminário de Uva Orgânica

0
1438
Agricultores Gramadenses e o secretário adjunto da Agricultura. Foto: Divulgação


Proporcionar a capacitação e o contato com novas tecnologias para elevar cada vez mais o desenvolvimento rural foi o principal objetivo da participação de agricultores Gramadenses e da Secretaria da Agricultura no IX Seminário Regional da Uva Orgânica, realizado em Antônio Padro, na última semana.

Quatro agricultores que cultivam uva e produzem suco ou vinho acompanharam o evento: Leonardo Cavichion, Vanderlei Stapassola, Milton Lazarreti e Darci Zanotti. O Seminário também contou com participação do secretário Adjunto da Agricultura, Antonio Fávero, como forma de qualificar os serviços e atendimentos prestados pela administração municipal.

“Foi um dia de campo que oportunizou aos nossos agricultores a possibilidade de aprender ainda mais sobre o cultivo e a regulamentação de cantinas e produção de sucos de forma familiar. Uma chance para poderem ampliar seus negócios, agregando valor ao produto e ofertando-o de forma mais qualificada ao consumidor. A participação foi muito interessante”, comenta o secretário Adjunto da Agricultura, Antonio Fávero.

Renovação de parreirais, avaliação da qualidade das mudas, controle de ervas na coroa das mudas por meio de tecnologia simples e que vêm sendo usadas na fruticultura há pouco tempo, foram alguns dos temas abordados durante o dia de Seminário.

Os agricultores também puderam visitar um vinhedo orgânico em uma propriedade particular e ver de perto a prática do cultivo da uva em cada uma das estações, um momento para trocar experiências com outras famílias que vivem do mesmo tipo de agronegócio.

Nilton Lazaretti, 55 anos, produtor de uva da Linha Tapera Italiana, conta como foi o Seminário e a troca de vivências com outros empreendedores rurais. “Sempre aprendemos alguma coisa. Tivemos a oportunidade de saber mais sobre o manejo da uva, os cuidados com as mudas e também como evitar possíveis doenças. Foi uma ótima experiência para mim, já que estou no processo de legalização de uma agroindústria”, comenta o agricultor, que há 20 anos assumiu as videiras da família.

O evento foi promovido pela Emater/RS-Ascar.