Academia Gramadense de Letras e Artes é oficialmente instalada

0
545
Prefeito com homenageados da noite. Foto: Carlos Borges.


A Academia Gramadense de Letras e Artes (AGLA) foi oficialmente instalada ontem à noite, 4, em ato solene no Centro de Cultura Arno Michaelsen. O encontro reuniu pessoas ligadas ao segmento artístico, empresários da cidade, secretários de governo, o presidente da Câmara Municipal, vereador Rafael Ronsoni (Progressistas), e o prefeito Fedoca Bertolucci (PDT).

Entre os objetivos da AGLA está previsto a promoção do culto às letras, às artes, estimulo à cultura e a preservação da memória, a biografia e a obra de escritores gaúchos, especialmente gramadenses.

A AGLA foi proposta pelo professor e escritor Romeo Ernesto Riegel como sociedade não governamental, formalmente amparada (uma espécie de abrigo) pela Secretaria da Cultura de Gramado.

Em seu pronunciamento, Riegel fez uma retrospectiva econômica e histórico-cultural de Gramado, destacou o apoio do secretário da Cultura, Alan John Lino, a chancela do prefeito Fedoca Bertolucci, e o caráter de independência da AGLA.

O secretário da Cultura, Alan John Lino, citou mais liberdade, igualdade e fraternidade (lema da Revolução Francesa de 1789, lembrou) como exemplo do ambiente cultural em construção em Gramado.

Para o presidente da Câmara Municipal, Rafael Ronsoni, Gramado é o resultado da soma dos esforços do povo local e, por isso, é um lugar diferenciado e atrativo. A AGLA, segundo avaliou, é mais uma conquista no campo cultural.

COMPROMISSO

O prefeito Fedoca Bertolucci relacionou a vitoriosa trajetória de Gramado com a gratidão da cidade com os que, com suas obras éticas, têm compromisso no sentido de evitar a banalização do crescimento de Gramado sem preocupação com a parte arquitetônica, a moldura verde e a história local.

COMPOSIÇÃO DA AGLA
A AGLA é formada por nove componentes do quadro efetivo de instalação sendo:
Débora Irion, Sonia Schlee e Leonid Streliaev (Artes Visuais); Leandro Libardi Serafim e Pepeu Gonçalves (Música); Iraci Casagrande Koppe e Romeo Ernesto Riegel (Literatura); Marta Rossi (Personalidade de mérito relevante); Olinda Alessandrini (Patronesse).