A mais florida do Estado: Conheça os responsáveis pelos belos jardins de Gramado

0
2662
A garantia de que os jardins da cidade vão florescer, mesmo sob condições climáticas desfavoráveis, é tarefa dos técnicos e jardineiros do Horto Municipal. Foto: Laura Silveira.


O mês de setembro é também conhecido pelo início da primavera. Assim como o outono, a primavera é uma estação de transição. As flores são as grandes estrelas desta época, trazendo a esperança de dias multicoloridos e iluminados. É a estação onde se pode notar nitidamente como a natureza é viva e como estamos sempre em metamorfose. É o período do acasalamento, da fertilidade, da reprodução e de colher os frutos das sementes que plantamos.

A estação chega e com ela uma variedade de aromas se dissipam no ar. Em meio à correria do dia a dia até passamos a acreditar que a vida está mais tranquila. Torna-se impossível não parar e apreciar cada flor, cada detalhe e as lindas paisagens que a época nos proporciona.

Nesse sentido, os gramadenses são privilegiados, pois Gramado é conhecida mundialmente pelo belo cenário que possui. Mas, por mais que a natureza tenha sido generosa, nos bastidores deste cenário existem grandes artistas, aqueles que tornaram Gramado um cartão postal e também fizeram com que a cidade ganhasse o prêmio em 2010 de mais florida do Rio Grande do Sul.

Como Gramado se tornou a cidade das flores

A história do ajardinamento de locais públicos da cidade teve início há vários anos quando um grupo de pessoas da comunidade gramadense se reunia e realizava as diversas atividades que envolvem o processo de jardinagem como o plantio, irrigação, limpezas e podas.

Esse trabalho era realizado sem fins lucrativos, movido apenas pelo desejo em comum de deixar a cidade sempre bela e florida. Membros da comunidade gramadense desejavam um ambiente similar as características observadas nas cidades europeias.

Com o passar do tempo, a demanda das áreas que necessitavam ser ajardinadas solicitavam investimento. Assim, a administração municipal incorporou às suas tarefas o cuidado com os jardins, onde então foi fomentado permitindo a construção do Horto e a contratação de pessoal fixo para o trabalho.

Desta forma, o horto municipal implantou um sistema de produção de flores especifico para atender a crescente demanda e seguiu um planejamento estratégico, que determina a quantia aproximada necessária para plantio na cidade levando em consideração o prognostico do clima para o período.

 “Nada é impossível” diz o responsável pelo horto de Gramado

O coordenador do horto municipal de Gramado, Márcio Pottratz está há 15 anos desenvolvendo a função e relata que é com muita alegria e satisfação que vem fazendo este trabalho.

Márcio é técnico em agropecuária, técnico em paisagismo e graduado em gestão ambiental. Há cerca de 20 anos trabalha com floricultura. Ele conta que no Horto Municipal coordena e desenvolve o planejamento estratégico, forrações ambientais, além do acompanhamento técnico na produção das plantas e do desenvolvimento dos projetos paisagísticos a fim de dar continuidade no projeto de transformar Gramado em um imenso jardim. “Quero fidelizar o que esta grafado nas saídas dos pórticos da cidade ‘Levem nos olhos a imagem colorida de Gramado’. Desta forma são vários locais em espera de intervenção, outros em analise e em execução, por fim vários prontos, sendo admirados pela comunidade local, bem como pelos visitantes”.

O paisagista explica que elaborar uma intervenção paisagística hoje em dia em Gramado, se tornou algo muito sério e que ele tem muita responsabilidade em mantê-la. “A comunidade acompanha tudo que é executado, muitas vezes é adicionada uma espécie ou cultivar um pouco diferente, logo vêm às perguntas de onde conseguir comprar, pois acham bonito e também querem em seus jardins privados”, comenta ele.

O coordenador levanta que além de novos cultivos de flores, também é necessário ser criativo na formatação dos layouts. “Muitos vêm visitar a cidade com o intuito de buscar inspiração, sendo precursora de tendências de paisagismo”, relata.

740 mil mudas florescem durante o ano

O paisagista levanta que a estimativa é que durante o ano todo floresçam 740 mil mudas de flores com variedades tão distintas que um concurso do Governo do Estado concedeu a Gramado o título de “cidade mais florida do Rio Grande do Sul”.

A cidade foi premiada, em 2010, como a mais florida do estado, em um concurso da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS).

Além das tradicionais hortênsias, cujo auge de beleza é atingido no final da primavera, e das azaleias, que florescem no início de setembro dando boas vindas à estação, em outras épocas do ano a cidade exibe coloridos jardins de begônias, cravinas, petúnias, sálvias, tagetes, calêndulas, amores perfeitos e bocas de leão, entre outras. “As flores de Gramado estão recebendo tratamento especial para a estação mais alegre do ano. O Horto Municipal está iniciando a troca das flores de inverno pelas de primavera e verão para embelezar ainda mais a cidade, que deverá receber milhares de turistas nesta estação”, afirma Pottratz.

O coordenador dos projetos paisagísticos do horto municipal expõe que é com muita alegria e satisfação que desenvolve o seu trabalho. “Tive uma oportunidade em mostrar que nada é impossível quando temos um propósito”, finaliza Márcio.

As azaleias começam a florescer inicio de setembro e enchem o Lago Negro e outros pontos da cidade de beleza. Foto: Edemilson Estopassola.
A cidade exibe coloridos jardins de begônias, cravinas, petúnias, sálvias, tagetes, calêndulas, amores perfeitos e bocas de leão entre outras. Foto: Laura Silveira.

 

Amor e alegria  são os segredos dos jardineiros

A garantia de que os jardins da cidade vão florescer, mesmo sob as condições climáticas desfavoráveis, é tarefa dos técnicos e jardineiros do Horto Municipal. A certeza de que não faltarão espécies para colorir os canteiros de Gramado, faça chuva ou faça sol, é resultado de um intenso planejamento e do trabalho minucioso dos técnicos Giovane Dapper e Márcio Pottratz, juntamente com  sua equipe de 13 profissionais, entre eles jardineiros, operários, motoristas e técnicos, respaldados pelo Secretário de Agricultura Alexandre Meneguzzo e prefeito João Alfredo de Castilhos Bertolucci.

Pelo menos seis meses antes do plantio das mudas nos canteiros da cidade, começa a seleção das variedades mais adequadas a cada época do ano. Quando estão no tamanho adequado para ir para os canteiros, a equipe de jardineiros e operários  prepara o solo e realiza o plantio. Começa, então, a etapa mais difícil, que é a vigilância contínua, canteiro a canteiro.

Jorge Luis Angeli, é gramadense e há 30 anos trabalha como jardineiro em Gramado. Ele relata que sempre gostou de trabalhar com as flores. “Esse amor vem desde a época do meu falecido pai, nós fazíamos muitos jardins”, conta Luis.

Há 18 anos trabalha na prefeitura de Gramado e expõe que se sente lisonjeado por poder desenvolver esse trabalho que encanta tanto gramadenses como turistas. “Eu sempre trabalhei com alegria, aí fico pensando no que meu pai fazia na época, e tento fazer cada vez melhor, hoje tem mais recursos. Logo que eu comecei na prefeitura influía muito a lua, hoje ninguém mais olha a lua. Antigamente plantar na lua crescente fazia com que as plantas vingassem de forma mais rápida”, lembra o jardineiro.

Para Luis, trabalhar com as flores é trabalhar com a vida. ” A gente se sente bem pois estamos trabalhando sempre com alegria e com o colorido da vida”, descreve ele. Ele conclui explicando que o trabalho de jardinagem precisa ser feito com amor, esse é o grande segredo para que elas desabrochem e encham os olhos das pessoas que se sensibilizam ao vê-las.

Luis Angeli trabalha há 30 anos como jardineiro em Gramado e desempenha a função há 18 anos no Horto Municipal da Prefeitura de Gramado. Foto: Laura Silveira.

 

 

Paulo Ceconi é jardineiro da prefeitura há 17 anos, Alexandre Narciso há 19, juntamente com Luis Angeli fazem parte da equipe do Horto Municipal. Foto: Laura Silveira.
Parte da equipe do Horto: Marcio Potratz, Paulo Ceco, Alexandre Narciso, Clari Tegner, Gilmar Santos, Gerusa Henrique, o Secretário Alexandre Meneguzo. o Subsecretário Antonio Favero, Luciano, Claudio Rohde e Jorge Angeli.