A descoberta de um novo Internacional

0
432

O colorado de Eduardo Coudet confirma algo atualmente que era exatamente o que a torcida esperava. O Internacional é um novo time!

Depois de, por muito tempo, a torcida se queixar que via o time vermelho apático em campo e sendo reativo (precisava “apanhar” para depois começar a “bater”), o Inter tem agora em seu comando um treinador que satisfaz quem torce para o lado vermelho e branco do
estado.

O ano de 2020 iniciou cheio de incertezas, depois de uma janela de transferências movimentadas e que trouxe peças importantíssimas para o elenco, todas as entrevistas coletivas falavam sobre algo que o novo treinador do Inter sabia fazer e que deixava a mídia e a torcida cada vez mais ansiosos: a palavra intensidade.

Logo nas primeiras partidas pode-se ver que o Inter agora é um time que ataca proativamente e que fez contratações que se encaixaram muito bem no que o professor tinha para trazer: Marcos Guilherme, Boschilia e Thiago Galhardo são as maiores provas disso. Na noite de terça-feira, o Inter fez uma partida que provou que encontrou os seu
modelo tático ideal. Com gols marcados pelos primeiros dois nomes citados anteriormente nesse parágrafo.

Com essa preocupação resolvida, encontramos também mais um ponto que também foi resolvido pelo Chacho: as laterais do Inter. No momento, Moisés e Rodinei superam os seus antecessores e agora ao mesmo tempo que se preocupam defensivamente, também
se preocupam em apoiar o ataque. Não são os maiores craques que vimos em suas posições, mas já demonstram se encaixar em um time que vai construindo sua solidez.

O que falta atualmente é apenas uma nova peça para apoiar Paolo Guerrero no ataque, já que D’alessandro não é o nome certo para ficar no ataque (ou jogando solto por onde ele quiser). O Inter ainda deve buscar, ou na base ou no mercado, um novo nome para ser companheiro do seu camisa 9. Um problema que, ainda não estará resolvido para o grenal do próximo sábado.

Porém, independente do time que farde no clássico, o torcedor pode esperar uma coisa: um novo Inter, um Inter que tem um novo lema: intensidade!