1º BPAT lança projeto de segurança em áreas rurais

0
2230


Na última quinta-feira (27), o 1º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (1º BPAT) realizou uma reunião junto ao Conselho de Desenvolvimento Rural (CONDER) de Gramado, onde foi apresentado o Projeto Agente Comunitário de Segurança da Área Rural.

O Projeto tem como o objetivo principal a aproximação da Brigada Militar com as pessoas das comunidades que tenham a intenção de se somar aos esforços em prol segurança pública.

Atendendo uma demanda solicitada pela própria comunidade das localidades do interior do município ao comando do Batalhão Turístico, relatando alguns fatos e ocorrências, a Brigada Militar apresentou um projeto, nos moldes de um trabalho já realizado na área de atuação do 1º BPAT, no ano de 2008, buscando a otimização dos recursos policiais

Na oportunidade, o Capitão Lemartine Venzo, chefe da seção de operações do 1º BPAT, e o Sargento Jorge Scaglia, conversaram com algumas lideranças presentes na reunião do Conder.

O projeto consiste num trabalho desenvolvido junto a pessoas da comunidade rural, escolhidas, convidadas e voluntárias, de boa índole, que irão auxiliar no serviço de observação e repasse de informações de qualquer anormalidade da localidade onde reside para a Brigada Militar. Cada agente comunitário de segurança da área rural recebe instrução de como proceder para o repasse de informações, além de uma senha pessoal, que será informada ao servidor de serviço na sala de operações no momento em que entrarem em contato com a Brigada Militar. A senha serve para fins de registro e confiabilidade das informações repassadas.

Com garantia de sigilo absoluto de identidade e não envolvimento na ocorrência, a Brigada Militar mantém um canal de comunicação permanente com a comunidade, permitindo um maior entrosamento, além de aumentar a eficiência e eficácia das ações da Polícia pela cooperação constante da população.

Major Gilson Wagner de Oliveira Alves, comandante do 1º BPAT reforça a importância da participação da comunidade em conjunto com as forças de segurança pública: “É preciso unir esforços. A ideia é que se o resultado for positivo possamos na sequência expandir o projeto para os outros municípios, também trazer esta mesma medida para os bairros e até as áreas centrais das cidades”.

O próximo passo do projeto é a realização de reunião já nas localidades com as comunidades, onde serão escolhidas e cadastradas as pessoas que residam em pontos estratégicos da localidade do interior, onde possam observar movimentação de veículos e pessoas para repasse de informações à Brigada Militar.