Projeto visa proteger direito de alunos a aprender português de acordo com normas de ensino

0
406


A Bancada Progressista protocolou um Projeto de Lei do Legislativo (PLL 022/22) que tem por finalidade estabelecer medidas protetivas ao direito dos estudantes de Gramado ao aprendizado da língua portuguesa de acordo com as normas e orientações legais de ensino. A proposição aponta que, muitas vezes, a lógica de ensino é subvertida, criando-se uma linguagem errônea para a formação do estudante. De acordo com o PLL, a proposição surge como uma medida contra a denominada ideologia de gênero, e também como um modo de preservar a língua portuguesa.

“A chamada ‘linguagem neutra’ atende a uma pauta ideológica específica que tenta segregar ainda mais as pessoas. Logo, tal linguagem em absolutamente nada contribui para o desenvolvimento estudantil do aluno. A adoção da denominada linguagem neutra, além de ser um português ensinado errado, suprime as diferenças entre homens e mulheres, impõe uma assepsia de gênero que destrói o princípio de separação entre meninos e meninas. Impõe o caos e a confusão sexual, sobretudo, na cabeça de crianças”, defende o PLL assinado pelos vereadores Joel da Silva Reis, Roberto Cavallin, Neri da Farmácia e Rosi Ecker Schmitt.

O Projeto de Lei foi lido na sessão ordinária desta segunda-feira, dia 4, e agora passa pela análise da Procuradoria da Casa e comissões permanentes.